Filmes em Exibição

Voltar
Ensaio de um Crime de Luis Buñuel
Ensayo de un Crimen
1955 - México - Data de estreia: 14-07-2019
Com: Ernesto Alonso, Miroslava Stern, Rita Macedo, Ariadna Welter, Rodolfo Landa, José Maria Linares Rivas, Andrea Palma, Leonor Llausas, Eva Calvo

Em criança, Archibaldo recebe da mãe uma caixa de música dotada de poderes mágicos. Segundo a lenda, a caixa permite satisfazer um desejo de morte. Archibaldo tenta usar esse feitiço sobre a governanta, e ela morre, vítima de uma bala perdida. Já adulto, Archibaldo reencontra a caixa de música, e não resiste a repetir experiências semelhantes. Mas a cada tentativa há um elemento que o contraria, pois se as mulheres morrem não é ele o responsável pela morte delas. Tanto a polícia como a justiça recusam considerá-lo culpado, mesmo que Archibaldo o julgue, efectivamente, ser. Acaba por se desembaraçar da caixa de música, e fugir com Lavinia.

Folha de SalaDossier de Imprensa

Biografia do realizador:

LUIS BUÑUEL (Calanda, Espanha, 1900 — Cidade do México, 1983), cineasta e escritor, foi considerado o primeiro a realizar um filme inteiramente surrealista, escrito e realizado em conjunto com o pintor Salvador Dalí, e que seria o seu primeiro filme, UN CHIEN ANDALOU (1929). UN CHIEN ANDALOU só seria possível devido a dinheiro emprestado pela sua mãe. Mas antes de experimentar o trabalho de realização, já tinha pisado os terrenos do cinema quando, no início dos anos 20, trabalha em Paris como assistente do realizador Jean Epstein. 
Segundo Octavio Paz, o trabalho de Buñuel é “o casamento entre a imagem fílmica e a imagem poética, criando uma nova realidade… escandalosa e subversiva”. 

Info:

Género: Comédia, Crime, Drama
Duração: 1h 30min
Classificação: M/12

Ficha Técnica:

Realização: Luis Buñuel
Argumento: Luis Buñuel e Eduardo Ugarte, baseado no romance La Vida Criminal de Archibaldo de la Cruz de Rodolfo Usigli
Direcção de Fotografia: Agustin Jiménez
Décors: Jesús Bracho e Manuel L. Guevara
Músicas: Jorge Pérez Berrera
Som: Rodolfo Benitez
Montagem: Jorge Bustos e Luis Buñuel