O Conto dos Crisântemos Tardios de Kenji Mizoguchi
Zangiku monogatari
1939 - Japão - Data de estreia: 01-06-2017
Com: Shôtarô Hanayagi, Kôkichi Takada, Gonjuro Kawarazaki

Tóquio, 1888. Uma fábula sobre um amor condenado entre um actor de teatro Kabuki e uma jovem empregada disposta a sacrificar tudo pela carreira do homem que ama. O filme acompanha os duros horários e dificuldades que o actor enfrenta, estabelecendo um paralelo com os papeis que a jovem é forçada a assumir.

Biografia do realizador:

Um dos três mestres do cinema japonês, juntamente com Yasujiro Ozu e Akira Kurosawa, Kenji Mizoguchi é autor de uma filmografia vasta e única. Iniciou a sua carreira como actor, sendo depois assistente de realização, e realiza o seu primeiro filme em 1922. Os seus filmes, principalmente os da década de 1930, são considerados retratos essenciais de um Japão em transição, do feudalismo para a modernidade. Após a Segunda Guerra Mundial, a sua obra foi redescoberta no Ocidente, em particular pela crítica de cinema francesa e por Jacques Rivette, já no final dos anos 50. 

Info:

Género: Drama
Duração: 2h 23min
Classificação:

Ficha Técnica:

Realização - Kenji Mizoguchi
Argumento - Yoda Yoshikata
Director de Fotografia - Yozô Fuji, Minoru Miki
Montagem - Koshi Kawahigashi
Produção - Shintarô Shirai