Próximas Estreias

Voltar
O Divã de Estaline de Fanny Ardant
Le Divan de Staline
2016 - Portugal, França - Data de estreia: 26-01-2017
Com: Gérard Depardieu, Emmanuelle Seigner, Paul Hamy, François Chattot, Luna Picoli-Truffaut, Tudor Istodor e a participação de Joana de Verona, Lídia Franco e Miguel Monteiro

Estaline vem descansar três dias num palacete no meio da floresta. Acompanha-o a sua amante de longa data, Lidia. No escritório onde ele dorme, há um sofá parecido com o de Freud em Londres. À noite, propõe a Lidia jogarem o jogo da psicanálise. Durante o dia, um jovem pintor, Danilov, espera ser recebido por Estaline para lhe apresentar o monumento que concebeu para a sua glória. Gera-se entre os três uma ligação perturbada, perigosa e perversa. O desafio é sobreviver ao medo e à traição.

"A interpretação perfeita de Depardieu captura a mistura de paranóia, sadismo, cinismo e solidão que marcaram os últimos anos do ditador. Quer esteja a maldizer o ‘lixo burguês’ analisado pelo ‘charlatão’ Freud, a tomar banho enquanto Lidia o ensaboa, ou a ameaçá-la de forma violenta quando suspeita dela, ele domina a tela. Seigner contracena com ele como alguém ex-idealista, há muito tempo entregue à apatia, que finalmente decide tomar uma posição." The Hollywood Reporter

"Ao realizar O DIVÃ DE ESTALINE, Fanny Ardant oferece a Gérard Depardieu um papel à sua medida." ★★★★ Télérama

“Nesta fábula sobre a relação entre poder e arte, Ardant transmite uma atmosfera de terror e angústia, reforçada pela música, pelos jogos e pela luz enevoada que lhe dá um toque surreal.” ★★★★ Transfuge Magazine

Biografia do realizador:

Um nome de referência no cinema francês, Fanny Ardant revelou-se no inicio da década de 1980, colaborando com François Truffaut em filmes como “A Mulher do Lado” (1981) ou “Finalmente, Domingo!” (1983). Em 1997, venceu o  prémio César de Melhor Actriz por “Pédale Douce”, de Gabriel Aghion e 5 anos depois venceu o Urso de Prata no Festival de Berlim pelo seu trabalho em “8 Mulheres”. Em 2009 estreou-se na realização com “Cinzas e Sangue”, exibido no Festival de Cannes. Quatro anos depois estreou “Cadências Obstinadas”, protagonizado por Nuno Lopes e Asia Argento.

Estreia 26-01-2017
Info:

Género: Drama
Duração: 1h 32min
Classificação: M/12

Ficha Técnica:

Realização - Fanny Ardant
Argumento - Fanny Ardant
A partir de um romance de - “Le Divan de Staline” de Jean-Daniel Baltassat
Produtor - Paulo Branco
Imagem - Renaud Personnaz, Renato Berta
Montagem - Julie Dupré
Director Artístico - Pierre Tucat, Yves Servagent, Roman Dymny
Assistente de Realização - Carlos da Fonseca Parsotam
Decoração - Paula Szabo
Guarda Roupa - Lucha D’Orey
Direcção de Produção - Ana Pinhão Moura
Produção - Raoul Peruzzi
uma co-produção - Alfama Films e Leopardo Filmes