24-09-2018

PRIMAVERA TARDIA, de Yasujiru Ozu já está em DVD

Já está em DVD uma das obras-primas do cinema de sempre Primavera Tardia, de Yasujiro Ozu, que inaugura o período final da obra deste cineasta. É a partir daqui que no seu cinema a trama narrativa se torna rarefeita e o estilo visual se depura ao máximo: raríssimos movimentos de câmara, ausência total de panorâmicas, sequências ligadas unicamente por cortes e a celebérrima posição da câmara (a "câmara Ozu"), como bem nota Paul Schrader (que estará presente nesta edição do Leffest, Lisbon & Sintra Festival, em lisboa): “A câmara de Ozu está sempre ao nível de uma pessoa sentada de forma tradicional, no seu tatami, cerca de um metro acima do solo”. Um dgressão pela melancolia filmada no mais alto grau de perfeição.

  19-09-2018

O CADERNO NEGRO, de Valeria Sarmiento em competição no Festival de Cinema de San Sebastián

É o único filme português na competição principal de um festival de classe A este ano. Está na Selecção Oficial em Competição do Festival de San Sebastián, que começa esta sexta-feira, 21 de Setembro. A primeira apresentação do filme, que compete pela Concha de Ouro, acontecerá na próxima segunda-feira, 24 de Setembro.

  12-09-2018

Fomos ao cinema com o poeta Ricardo Marques.

EQUINÓCIO DE OUTONO ou 'O meu pai tinha razão'
(este texto não contém spoilers)

Quando, há alguns anos, visitei com o meu pai uma exposição antológica sobre a obra de Almada Negreiros, deparámo-nos com um cartaz com a famosa frase: "A alegria é a coisa mais séria do mundo". Para o meu pai foi amor à primeira vista, e sempre que nos encontrámos desde então lembrámos essa frase, no mínimo, icónica. 

...

  11-09-2018

Antestreia - BOOM FOR REAL: A Adolescência Tardia de Jean-Michel Basquiat - 12 de Setembro, no Cinema Monumental

A Leopardo Filmes apresenta: BOOM FOR REAL: A Adolescência Tardia de Jean-Michel Basquiat, o mais recente filme de Sara Driver, um empolgante documentário que retrata a vida de Basquiat antes de ser Basquiat, numa Nova-Iorque estrepitante, em plena mutação cultural onde vemos desfilar Lou Reed e os Velvet Underground, o realizador Jim Jarmush, o escritor de Naked Lunch, William Burroughs, o saxofonista John Lurie e The Lounge Lizards, a fotógrafa Nan Goldin, o escritor Luc Sante, o extravagante contra-tenor alemão, Klaus Nomi, o artista Joseph Beuys, Andy Warhol, entre outros maiores da cena nova-iorquina dos finais da década de 70, inícios de 80.) Um work-in-progress acerca de um dos mais importantes artistas americanos do século XX, conhecido pelas suas obras neo-expressionistas e pelo graffiti.

  24-08-2018

Cinema Francês - Os Grandes Mestres 1930-1960 no Teatro Campo Alegre

A nova temporada de cinema do Teatro Campo Alegre promete ser forte. Durante 40 dias (de 1 de Setembro a 10 de Outubro), assistiremos a um extenso ciclo dedicado aos grandes realizadores do cinema francês dos anos 30, 40 e 50, aqueles que “alimentaram a geração da Nouvelle-Vague”, aqueles que abraçaram o cinema nas “suas expressões mais conscientes”, para usar uma expressão de Serge Daney, aqueles que “mudaram as formas” do cinema e por isso influenciaram todos os outros cineastas.