02-08-2018

Nos intervalos da praia...

Vai poder reviver os melhores momentos passados em frente ao grande ecrã. UM ANO DE CINEMA (S) está de volta à Medeia Filmes de 2 a 29 de Agosto, destacando mais de 50 filmes num ciclo que decorre durante o verão. Dos clássicos refrescantes Os Chapéus-de-Chuva de Cherburgo; As Donzelas de Rochefort de Jacques Demy, aos preferidos e polémicos deste ano, A Forma da Água, de Guillermo Del Toro; Chama-me Pelo Teu Nome, de Luca Guadagnino; Três Cartazes à Beira da Estrada, de Martin Mcdonagh.

  02-08-2018

A CIAMBRA já está nos cinemas

Estreia hoje A Ciambra, uma inquietante narrativa docu-dramática que faz um retrato desassombrado de uma comunidade cigana no Sul de Itália. O filme vem assinado pelo realizador italiano Jonas Carpignano, herdeiro do neo-realismo italiano e autor do premiado Mediterrânea.

  31-07-2018

2ª Parte : CINEMA FRANCÊS – CICLO «OS GRANDES MESTRES 1930-60» chega ao Espaço Nimas a 2 de Agosto

De 2 a 22 de Agosto veremos a 2ª parte do ciclo de cinema francês «Os Grandes Mestres 1930-60» (Os “padrinhos” da Nouvelle Vague), no Espaço Nimas, em Lisboa. De Marcel Pagnol a Jean Renoir, passando por Jacques Becker e Louis Malle, esta segunda parte preencherá o seu Verão com o melhor do cinema francês.

  31-07-2018

Os Franceses também passam pelo Monumental

Queria ter visto Olhos Sem Rosto, mas não foi a tempo?
Com o início da 2ª parte do ciclo francês «Os Grandes Mestres 1930-60» (Os “padrinhos” da Nouvelle Vague), que estará em exibição de 2 a 22 de Agosto no Espaço Nimas, em Lisboa, os quatro filmes que integravam a 1ª parte (Dois Homens em Manhattan, de Jean-Pierre Melville, Olhos Sem Rosto, de Georges Franju, O Crime do Sr. Lange, de Jean Renoir e Madame De…, de Max Ophüls) continuarão em exibição no cinema Medeia Monumental, a partir de dia 2 de Agosto também, e durante três semanas.

  26-07-2018

HAPPY END, de Michael Haneke, estreia a 26 de Julho

“À nossa volta, o mundo, e nós, na sua névoa, cegos.” É desta forma intrigante que o sempre provocador e incisivo Michael Haneke (duplo vencedor da Palma de Ouro de Cannes, com AMOR e LAÇO BRANCO) nos apresenta HAPPY END, o seu mais recente filme.

Destapando um pouco mais o véu, podemos adiantar que esta é a estória de uma abastada família francesa, encabeçada por Georges (Jean-Louis Trintignant) e Anne (Isabelle Huppert) Laurent, que procura lidar com as consequências de um grave acidente de trabalho, acabando por incorrer numa sequência de erros de natureza moral.