02-07-2018

Leopardo Filmes reedita O GOSTO DO SAKÉ e VIAGEM A TÓQUIO, de Yasujiro Ozu, em DVD

Yasujiro Ozu está de volta! 

Aquando do ciclo de cinema japonês a decorrer desde 31 de Maio no Espaço Nimas – PRIMAVERA TARDIA, assim denominado em celebração da reposição do filme em cópia digital restaurada com o mesmo nome-, o encantador O GOSTO DO SAKÉ e o lendário VIAGEM A TÓQUIO voltam a ser editados em DVD. 

  29-06-2018

CONTOS CRUÉIS DA JUVENTUDE estreia em Portugal

Tem o carácter de um acontecimento, esta estreia de CONTOS CRUÉIS DA JUVENTUDE, segundo filme de Nagisa Oshima, nunca estreado comercialmente em Portugal e que agora chega finalmente às salas (a partir de 5 de Julho, em Lisboa – Nimas – e Porto – Teatro Campo Alegre; e, logo depois, no TAGV, em Coimbra, Theatro Circo de Braga, Figueira da Foz, Setúbal, etc).

  27-06-2018

PRIMAVERA TARDIA, um filme de Yasujiro Ozu, regressa ao grande ecrã a 28 de Junho

No próximo dia 28 de Junho, no Espaço Nimas, PRIMAVERA TARDIA, um dos filmes mais celebrados da obra do ilustre Yasujiro Ozu volta à sala de cinema, desta vez em cópia digital restaurada, após a sua estreia em Portugal nos anos 90. Reconhecido como o pai do cinema Japonês, poucos realizadores têm um estilo tão reconhecível e preciso como Ozu. E como tal, assim o homenageamos, trazendo-o de volta ao grande ecrã. 

  19-06-2018

Amor & Intimidade – Sessão: Paixões Cruzadas

O ciclo comentado Amor & Intimidade encerrará no próximo dia 20 de Junho, quarta-feira, às 19h15 no Espaço Nimas em Lisboa, com a exibição de Paixões Cruzadas (1984), de Leos Carax. A sessão contará com um debate entre Diego Hoefel (argumentista de cinema) e Patrícia Azevedo da Silva (investigadora); a moderação será de Sabrina D. Marques, uma das curadoras do ciclo.

  19-06-2018

Ciclo Rússia – Esse Enigma: Uma Cinematografia de Génio (s)

 “O século XX alvoreceu com festividades, manifestações de júbilo e os prognósticos mais optimistas. Apenas 11 dias atrasado para a festa, considero-me ainda da mesma idade que este século.” É esta a frase de abertura do último filme E Ainda Acredito, do lendário realizador soviético Mikhail Romm (1901 – 1971), um dos melhores professores de cinema da URSS, que deu aulas na VGIK a celebridades como Andrei Tarkovsky, Nikita Mikhalkov e Andrei Konchalovsky.