02-04-2019

ESTREIA: "Piazzolla, os anos do tubarão", de Daniel Rosenfeld

Estreia este Domingo, 7 de Abril, integrado na programação Fins-de-semana no Monumental, o filme: PIAZZOLLA, OS ANOS DO TUBARÃO, de Daniel Rosenfeld, às 19h00, no cinema Medeia Monumental. O filho de Astor Piazzolla divulga pela primeira vez neste filme imagens de arquivo inéditas, que estiveram na base do retrato cinematográfico daquele lendário compositor e bandoneonista, que mudou para sempre a história do tango. Um filme intenso e fascinante sobre a arte, a família e os mistérios da criação, um retrato que permite ao espectador conhecer a intimidade deste génio.

  02-04-2019

ESTREIA: "Almas Mortas", de Wang Bing

ALMAS MORTAS, de Wang Bing estreia-se este fim-de-semana, em duas partes, sábado, dia 6 de Abril, e domingo, dia 7 de Abril. Às 12h00, poderemos ver a primeira parte do filme “Almas Mortas”, um documento histórico imperdível. O filme será também exibido nos dias 20 e 21 de Abril, às 12h00. A sessão de 20 de Abril será apresentada por Cíntia Gil, directora do DocLiboa.

  28-03-2019

PAISAGENS TURCAS COM FIGURAS — O Cinema de Nuri Bilge Ceylan

Teatro Campo Alegre 28 Março > 10 de Abril

No contexto da estreia de A PEREIRA BRAVA (Selecção Oficial em Competição na última edição do festival de Cannes), o novo filme de Nuri Bilge Ceylan, um dos realizadores mais importantes e mais aclamados da actualidade, a Medeia Filmes organiza, no Teatro do Campo Alegre, no Porto, o ciclo “Paisagens Turcas com Figuras — O Cinema de Nuri Bilge Ceylan”.

  27-03-2019

ABRIL “MONUMENTAL”

De um programa vasto, com cerca de três dezenas de filmes, teremos estreias em exclusivo, antestreias para o público, inéditos, o ciclo “À Volta da Loucura – Parte 1”, a escolha da actriz e realizadora Maria de Medeiros, o filme vencedor da 12ª Festa do Cinema Italiano, sessões especiais, rever Gus Van Sant, Neil Jordan e Jordan Peele, conversas, apresentações, leituras, projecções em 35mm, e algumas surpresas que mais tarde desvelaremos…

  25-03-2019

Manuel Graça Dias (1953-2019). O homem que gostava de cidades

Manuel Graça Dias deixou-nos este domingo. Com Egas José Vieira, com quem fundou o atelier de arquitectura Contemporânea, teve, desde os anos noventa, uma relação de trabalho contínua com a Medeia Filmes e Paulo Branco. São deles os projectos dos Cinemas Medeia Monumental, em Lisboa (1993) e Cidade do Porto (1994) – bem como, mais tarde, os do Saldanha Residence, Alvaláxia e Freeport, entre outros, ou os escritórios da produtora Madragoa Filmes, em Alcochete, ou ainda a livraria da Assírio & Alvim nos cinemas Medeia King. Um espírito criativo e livre, aceitava sempre com prazer novos desafios, e a forma como resolvia as situações e as explicava, o seu entusiasmo e envolvimento eram contagiantes. Participava regularmente em debates, conversas, ou apresentava filmes nas nossas salas, em Lisboa e no Porto.