Notícias

Voltar
  >>
04-12-2018

ROMA de Alfonso Cuarón - Bilhetes à venda

Ler RUMI: "A ferida é o lugar por onde entra a luz"; ouvir LEONARD COHEN: "Há uma brecha em tudo, é por aí que entra a luz"; ver ROMA, de Alfonso Cuarón: o rosto que nos olha do fundo do espelho.

Depois de ter sido galardoado com o Leão de Ouro, em Veneza e após ter integrado a edição deste ano do Leffest'18, ROMA marca o regresso do realizador mexicano aos grandes écrãs, deixando mais uma vez a sua assinatura singular, autobiográfica e intimista. 

ROMA, de Alfonso Cuarón é um caleidoscópio de memórias que espreita o passado com a lente do presente. Um testamento político e estético que segue o quotidiano de uma família na Cidade do México, no início de 70. 

ROMA é uma experiência emocional de grande escala, lida à luz de um entendimento adulto, de recorte emocional com raízes em emoções do passado, que acabam por se abraçar no presente: “Eu queria isto fosse sobre confiar nesses momentos (...) não queria pensar em narrativa. E este é o primeiro projecto em que eu não queria ter nenhuma referência.” Cuarón relembra o escritor argentino, Jorge Luís Borges, para ilustrar um dos temas centrais do filme: a memória que aparece "como um espelho opaco e quebrado", embora a considere mais como uma brecha na parede, uma ferida, uma dor do passado que tentamos cobrir com camadas de tinta, embora ela persista. 

Talvez ROMA para seja essa tentativa de examinar a brecha para deixar entrar a luz. Talvez seja fundamental ver ROMA em todos os seus chiaroscuros. 

Biografia:
Nascido em 1961, na Cidade do México, Alfonso Cuarón realizou diversos filmes e projectos televisivos antes de realizar o road-movie erótico E a Tua Mãe Também (2001). Depois de ter dirigido Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (2004), recebeu aclamação crítica pelo seu drama distópico Os Filhos do Homem (2006). O seu conto espacial Gravidade foi lançado em 2013 e tornou-se um sucesso internacional. O filme venceu sete Óscars em 2014, incluindo dois para Cuarón, Melhor Realizador e Melhor Montagem.

De 13 a 26 de Dezembro – Cinema Monumental - Sala 4
Diariamente às 13h45*, 16h20, 19h**, 21h45** (*excepto dia 25 | **excepto dia 24)


Trailer | Mais informação

Alfonso Cuarón fala.

Vasco Câmara entrevista Cuarón, para o Ípsilon.