Da Eternidade

de Roy Andersson

com Bengt Bergius, Anja Broms e Marie Burman

  • About Endlessness | 
  • 76 min | 
  • 2019 | 
  • estreia 15.10.2020

sinopse

Uma reflexão sobre a vida humana em toda a sua beleza e crueldade, o seu esplendor e a sua banalidade. Nela deambulamos, como que num sonho, suavemente conduzidos pela nossa narradora "Scheherazadesca". Momentos inconsequentes assumem o mesmo significado que eventos históricos: um casal flutua sobre uma Colónia devastada pela guerra; a caminho de uma festa de aniversário, um pai pára à chuva para apertar os atacadores dos sapatos da filha; raparigas adolescentes dançam à porta de um café; um exército derrotado marcha para um campo de prisioneiros de guerra. Simultaneamente uma ode e um lamento, DA ETERNIDADE apresenta-nos um caleidoscópio de tudo o que é eternamente humano, uma história infinita da vulnerabilidade da existência.

  • 2019 | 
  • Comédia | 
  • Longa-metragem | 
  • 76 min | 
  • Suécia

estreia 15.10.2020

festivais e prémios

Festival de Veneza – Leão de Prata de Melhor Realizador

biografia do realizador

Roy Andersson nasceu na Suécia, em 1943. Terminou o curso da Escola de Cinema Sueca em 1969. A sua primeira longametragem, EN KÄRLEKSHISTORIA (UMA HISTÓRIA DE AMOR SUECA), venceu quatro prémios no Festival de Berlim em 1970.


GILIAP, o seu segundo filme, foi apresentado na Quinzena dos Realizadores de Cannes em 1976. Em 1975, começou uma carreira pioneira como realizador publicitário, vencendo um total de oito Leões de Ouro em Cannes.


Em 1981, fundou em Estocolmo a Studio 24, a fim de produzir e fazer em liberdade total os seus filmes. Foi também aqui que ele desenvolveu o seu estilo único de filmar. Depois de NÅGONTING HAR HÄNT (ACONTECEU ALGO, 1987) e HÄRLIG ÄR JORDEN (MUNDO DE GLÓRIA, 1991), duas curtas que lhe valeram os prémios de maior prestígio (como em Clermont-Ferrand), rodou no seu estúdio CANÇÕES DO SEGUNDO ANDAR e ganhou o Prémio Especial do Júri no Festival de Cannes em 2000. CANÇÕES DO SEGUNDO ANDAR foi seguido em 2007 por TU QUE VIVES, também exibido em Cannes.

ficha técnica

Bengt Bergius

Anja Broms

Marie Burman

próximas datas

Lisboa
  1. 15.10.2020
    quinta-feira
    • 21:30
  1. 16.10.2020
    sexta-feira
    • 19:30
  1. 17.10.2020
    sábado
    • 21:30
  1. 18.10.2020
    domingo
    • 17:00
  1. 19.10.2020
    segunda-feira
    • 15:30
  1. 20.10.2020
    terça-feira
    • 21:30
  1. 21.10.2020
    quarta-feira
    • 13:00 | 
    • 19:15
  1. 22.10.2020
    quinta-feira
    • 13:00
  1. 23.10.2020
    sexta-feira
    • 20:15
  1. 24.10.2020
    sábado
    • 13:00
  1. 25.10.2020
    domingo
    • 20:00
  1. 26.10.2020
    segunda-feira
    • 17:00
  1. 28.10.2020
    quarta-feira
    • 13:00