CLOSE, de Lukas Dhont, estreia-se amanhã, 20 de Abril, em Portugal

É amanhã, 20 de Abril, que chega às salas de cinema Medeia, pela mão da Leopardo Filmes, um dos mais aclamados e aguardados filmes europeus dos últimos tempos: CLOSE, a segunda longa-metragem de Lukas Dhont.

É amanhã a estreia nacional do filme CLOSE, a longa-metragem que Lukas Dhont faz suceder à sua (igualmente apreciada) estreia com GIRL. Um percurso bem-sucedido no circuito internacional, que lhe valeu o elogio tanto da crítica como do público, faz deste terno e (quase) impossivelmente belo retrato trágico de uma intensa amizade adolescente, no masculino, uma das estreias mais relevantes e aguardadas da primeira metade deste 2023.  


Vencedor do Grande Prémio do Júri do Festival de Cannes 2022, entre outros galardões recolhidos, este é um filme profundamente comovente sobre a adolescência, a amizade e a responsabilidade dos afectos. É a história de Léo e Rémi, dois amigos de 13 anos, que são muito próximos e que passam as férias de Verão juntos, numa intimidade inocente, própria da idade. No entanto, quando o ano lectivo começa, a amizade entre eles é colocada à prova, quando a sua relação é alvo de comentários depreciativos e preconceituosos por parte dos colegas. Numa tentativa de evitar essas observações intrusivas e negativas, Léo afasta-se de Rémi mas, quando este desaparece, Léo aproxima-se da mãe de Rémi, Sophie.


A muito antecipada segunda longa de Lukas Dhont, realizador que venceu a Camera d'Or e a Queer Palm com o já referido GIRL, é um ensaio terno e corajoso acerca de uma relação de amizade íntima entre dois adolescentes, brutalizada pelo bullying desprezível que se tornou corriqueiro na escola dos dias de hoje. Os laços que os unem são violentados e, inevitavelmente, os resultados são devastadores. 


Trata-se de um filme avassalador sobre a adolescência e a amizade, com interpretações sublimes dos actores estreantes. CLOSE é um aviso brutal acerca da responsabilidade que sempre deve acompanhar a amizade, alicerçado numa crítica feroz à normalização social da agressão e demonização da ternura física e emocional. A Medeia Filmes tem gosto e orgulho em exibir nas suas salas um dos filmes reconhecidamente mais belos e importantes do ano transacto.

Filme relacionado: