Estreias | PLAYLIST, O HOMEM QUE VENDEU A SUA PELE e COLECTIV – UM CASO DE CORRUPÇÃO

Os três títulos que estreiam quinta, sexta e sábado nas salas de cinema aumentam a variedade de temas retratados no grande ecrã e prometem agradar a todos os espectadores. O HOMEM QUE VENDEU A SUA PELE, PLAYLIST e COLECTIV chegam às salas de cinema esta quinta, sexta e sábado, respectivamente.

Os três títulos que estreiam quinta, sexta e sábado nas salas de cinema aumentam a variedade de temas retratados no grande ecrã e prometem agradar a todos os espectadores. O HOMEM QUE VENDEU A SUA PELE, PLAYLIST e COLECTIV chegam às salas de cinema esta quinta, sexta e sábado, respectivamente.


Enquanto a comédia trágica PLAYLIST - de Nine Antico - nos faz mergulhar no mundo da BD a preto e branco, O HOMEM QUE VENDEU A SUA PELE, da realizadora tunisina Kaouther Ben Hania, narra a história de Sam Ali, um jovem sírio que fugira para Beirute para escapar à guerra. Por último, o documentário COLECTIV – UM CASO DE CORRUPÇÃO, assinado por Alexander Nanau, acompanha uma equipa de jornalistas de investigação determinados a expor ilegalidades no sistema de saúde e noutras instituições estatais.


PLAYLIST, a primeira longa-metragem da autora de banda desenhada Nine Antico, é uma comédia a preto e branco com um argumento ao estilo de Woody Allen. Fortemente aclamada em França, país nativo da realizadora, “é difícil não nos deixarmos levar por esta história que tem tanto de feroz como de divertida, satirizando o pequeno mundo da BD”, conforme sublinhou Ariane Allard na publicação Positif. De facto, embora Antico se recuse a categorizar a sua obra de estreia como “feminista”, esta oferece-nos o retrato de mulheres livres a tentarem gerir as suas vidas amorosas e profissionais. 


Há nelas uma agressividade com a qual a cineasta se identifica, uma vez que também as protagonistas lutam para que os seus sonhos se tornam reais. Enquanto Sophie (Sara Forestier) trabalha numa famosa editora de graphic novels, esperando que um dia possa ver os seus desenhos publicados, Julia (Laetitia Dosch) é uma aspirante a actriz que trabalha num restaurante para se sustentar. 


Se por um lado, PLAYLIST explora a vida quotidiana de pessoas comuns, por outro a trama sofre uma reviravolta e conta com muitos altos e baixos, particularmente depois de Sophie contar a Jean (Pierre Lottin), o seu namorado, que está grávida. A partir deste momento, a heroína da narrativa terá de encontrar uma nova forma de sobreviver em Paris.


Após ter conquistado uma nomeação na categoria de Melhor Filme Internacional dos Óscares de 2021, O HOMEM QUE VENDEU A SUA PELE pode ser visto a partir desta quinta-feira nas salas de cinema. 


Inspirado no controverso trabalho do artista belga Wim Delvoye, que utilizou como ‘tela’ as costas de Tom Steiner (ilustrando-as com vários motivos, expondo-o depois em museus do mundo inteiro), e na crise dos refugiados, o filme da tunisina Kaouther Ben Hania conta-nos a história de Sam Ali, um jovem sírio que se refugia em Beirute para escapar à guerra. Daí tenciona viajar para a Europa e viver livremente com o amor da sua vida. Para poder fazê-lo, aceita ser tatuado por um dos artistas mais cotados do mundo. Ao tornar o seu corpo numa prestigiada obra de arte, Sam irá perceber que a sua decisão poderá acabar por significar tudo menos a sua liberdade. 


Protagonizado por Yahya Mahayni (vencedor do prémio de Melhor Actor no Festival de Veneza), Dea Liane e Monica Bellucci, a obra mistura o snobismo do mundo da arte contemporânea com o drama da crise dos refugiados, numa autêntica montanha-russa de eventos. 


A terceira e última estreia da semana é exibida pela primeira vez no sábado, dia 26, e surge na sequência de um trágico incêndio num clube de música romeno. A ideia para o documentário COLECTIV – UM CASO DE CORRUPÇÃO ganha vida quando um grande número de vítimas de queimaduras começa a morrer nos hospitais devido a feridas que inicialmente não os colocavam em perigo de vida. É então que uma equipa de jornalistas de investigação intervém para expor a corrupção maciça no sistema de saúde e noutras instituições estatais. Ao acompanhar de perto denunciantes e funcionários governamentais, o espectador testemunha uma análise imersiva e intransigente do preço da corrupção e da verdade.


A qualidade da execução de COLECTIV levou o realizador Alexander Nanau a ser distinguido pelo seu trabalho com duas nomeações na edição mais recente dos Óscares: Melhor Documentário e Melhor Filme Internacional.


PLAYLIST será exibido pela primeira vez esta sexta-feira, dia 25, às 16h00, no Cinema Nimas. Sendo uma estreia exclusiva, mantém-se nessa mesma sala até 03 de julho. Já O HOMEM QUE VENDEU A SUA PELE a partir desta quinta, 24 de Junho, numa sessão que tem início às 16h15. Tal como PLAYLIST, o filme da autoria de Kaouther Ben Hania está em exibição apenas no Nimas contando com mais quatro sessões além da estreia até dia 30. COLECTIV – UM CASO DE CORRUPÇÃO terá três projecções – a 26 de Junho (a primeira exibição marcada para as 17h45), 28 e 29 de Junho (às 18h00 e às 14h00, respectivamente).