Quarentena Cinéfila | JOHN McENROE - O DOMÍNIO DA PERFEIÇÃO, de Julien Faraut

Um namoro entre desporto e imagem, entre o ténis e o cinema, para ver gratuitamente a partir das 12:00h de dia 4 de Março até às 11:59h de dia 8, no site da Medeia Filmes.

Em 2018 Julien Faraut fez um documentário sobre a final de 1984 do Open de França entre John McEnroe e Ivan Lendl, partindo de imagens de arquivo, filmadas em película 16mm pelo também realizador Gil de Kermadec, das suas actuações no estádio de Roland Garros. Faraut revela tanto a atenção de McEnroe ao desporto em si como às próprias filmagens, criando um retrato vivo e imersivo de um atleta motivado. Este é um estudo sobre ténis, sobre o corpo humano e o movimento e, em última análise, sobre como tudo isto se conecta com o próprio cinema.


«Num diagrama de Venn, John McEnroe: o Domínio da Perfeição seria a intersecção de Ténis e Cinema. Simultaneamente um filme para fãs de ténis – que todavia não requer da audiência qualquer conhecimento prévio sobre o desporto ou sobre McEnroe – e um filme para cinéfilos. Julien Faraut construiu um formidável documentário com base em belíssimas filmagens em 16mm, tecendo um paralelo improvável mas soberbo entre o ténis e o cinema. O tenista é o realizador, a partida é o filme, cada ponto uma cena.» Cinema 7ª Arte