France

de Bruno Dumont

com Léa Seydoux, Blanche Gardin, Benjamin Biolay, Juliane Köhler

  • France | 
  • 134 min | 
  • M/14 | 
  • 2021 | 
  • estreia 30.09.2021

sinopse

Um dos filmes sensação da Selecção Oficial em Competição do Festival de Cannes, France oscila entre a sátira política, a crítica aos media e o melodrama, apresentando-nos o retrato de uma jornalista, de um país e dos seus meios de comunicação. France de Meurs – cujo nome não foi escolhido ao acaso – é uma célebre jornalista que se desdobra entre a televisão, uma guerra distante e o frenesim da sua vida familiar. 


Após um acidente de viação, do qual resulta um ferido, France vê o seu mundo abalado e tenta refazer a vida de forma anónima, mas a fama dificulta-lhe a prossecução desse plano. Bruno Dumont tece uma crítica mordaz ao meio jornalístico, no seio do qual tudo parece fielmente apresentado, mas onde o real é, na verdade, encenado e reconstruído, constituindo-se como o resultado de uma sociedade do espectáculo e do sensacionalismo, na qual o imediato assume o papel principal.  

  • 2021 | 
  • Comédia, Drama | 
  • Longa-metragem | 
  • 134 min | 
  • M/14 | 
  • França, Alemanha, Itália, Bélgica

estreia 30.09.2021

festivais e prémios

Festival de Cannes – Selecção Oficial em Competição

TIFF Toronto International Film Festival - Special Presentations

crítica e imprensa

  • Uma obra-prima espectral e deslumbrante, talhada à medida, com uma delicadeza de ourives, sobre a imbecilidade nas redes, o cinismo das elites e as injustiças gritantes que fazem parte do nosso quotidiano. France é um retrato da nossa época, com uma justeza alucinada. Já não estamos no reino da farsa mas apenas no da caricatura de uma sociedade ela própria caricatural.

    • Le Monde
  • É o filme com o começo mais estimulante, divertido e cáustico que vimos no decorrer do festival. […] Num filme mordaz e virtuoso, Bruno Dumont traça um retrato cruel de uma personagem encarnada por uma incrível Léa Seydoux, jornalista ávida de celebridade pronta a atingir os seus fins se sem se importar com os meios. […Depois de A Vida de Adèle] nunca voltámos a ver Léa Seydoux tão intensa e tão admirável

    • Libération
  • Uma tragicomédia contemporânea sobre a máquina mediática cada vez mais descontrolada nos canais de informação contínua. Uma sátira alucinante onde Léa Seidoux interpreta o papel de uma apresentadora estrela ao lado de Blanche Gardin no papel de uma assistente sem pudor, fabricando à hora certa as actualidades prontas a consumir pelas audiências televisivas. […] a força do filme é ter várias vidas, várias velocidades, vários olhares. […] France é o reflexo da nossa alienação e de um real esquecido, desmoronando-se sobre a sua própria reproductibilidade.

    • Cahiers du Cinéma

ficha técnica

Léa Seydoux

Blanche Gardin
Benjamin Biolay
Juliane Köhler
Emanuele Arioli


Realização e argumento: Bruno Dumont
Fotografia: David Chambille
Música: Christophe
Direcção de Arte: Aurélien Maillé
Produção: Rachid Bouchareb, Jean Bréhat, Muriel Merlin
Distribuição: Leopardo Filmes

próximas datas

Lisboa
  1. 30.09.2021
    quinta-feira
    • 21:30
  1. 01.10.2021
    sexta-feira
    • 21:30
  1. 02.10.2021
    sábado
    • 18:00
  1. 03.10.2021
    domingo
    • 17:00
  1. 04.10.2021
    segunda-feira
    • 15:30
  1. 05.10.2021
    terça-feira
    • 21:30
  1. 06.10.2021
    quarta-feira
    • 18:30
  1. 08.10.2021
    sexta-feira
    • 17:00
  1. 10.10.2021
    domingo
    • 19:15
  1. 11.10.2021
    segunda-feira
    • 14:00
  1. 12.10.2021
    terça-feira
    • 21:30 *
    Sessão seguida de debate
  1. 15.10.2021
    sexta-feira
    • 16:30
  1. 16.10.2021
    sábado
    • 19:00
  1. 20.10.2021
    quarta-feira
    • 21:30