Leonora addio

de Paolo Taviani

com Fabrizio Ferracane, Matteo Pittiruti, Dania Marino, Nathalie Rapti Gomez

  • Leonora addio | 
  • 1h 32m | 
  • M/12 | 
  • 2022 | 
  • estreia 02.02.2023

sinopse

Antes de morrer, o Nobel da Literatura Luigi Pirandello tinha definido que não queria duas coisas: nem funeral nem homenagens. Mas acaba por ter três funerais. Este filme conta esta história, recorrendo a imagens do próprio dramaturgo entrecortadas com a ficção, quase duas décadas após a sua morte, e do momento em que as suas cinzas são transferidas para a sua terra natal, conforme os desejos da família e do próprio. Mas esta transferência é marcada por vários acontecimentos surreais, alguns baseados nas obras do próprio escritor. Muitas das imagens são apresentadas a preto e branco também como uma forma de mostrar o luto que o país sentiu pelo seu autor. O filme acaba por ser também uma homenagem a Vittorio Taviani, irmão de Paolo, com quem colaborou em 28 filmes.

  • 2022 | 
  • Drama | 
  • Longa-metragem | 
  • 1h 32m | 
  • M/12 | 
  • Itália

estreia 02.02.2023

festivais e prémios

Festival Internacional de Berlim 2022 - Prémio FIPRESCI

Lisbon & Sintra Film Festival - Selecção Oficial, Fora de Competição

crítica e imprensa

  • Assim, este mosaico feito de pequenos episódios, nos quais aparecem actores vistos em KAOS e em outros filmes dos Taviani (Claudio Bigagli, Enrica Maria Modugno, a voz maravilhosa de Roberto Herlitzka), narra uma despedida e uma redescoberta. A redescoberta de algo que o cinema raramente oferece hoje. A capacidade de devolver um peso e uma presença pungente a corpos, objectos, paisagens.

    • L’Espresso
  • Uma grande homenagem a Pirandello não só no título, que retoma um romance do escritor, mas também no final com a encenação de O prego, último conto do artista.

    • Sentieri del cinema
  • Quase como se Taviani na lenda das cinzas de Pirandello se colocasse em cena a si mesmo, os fios do passado, a sua fé no cinema, na arte como espaço de enfrentamento do mundo. Ao mesmo tempo que questiona a figura do artista, e a sua própria “profissão”, a criação que tudo permite, até o mistério de um crime inexplicável. O mesmo mistério daquelas cinzas e das histórias que ainda podem alimentar.

    • Il manifesto
  • LEONORA ADDIO: o grande regresso de Paolo Taviani.

    • Vanity Fair

biografia do realizador

Paolo Taviani nasceu em San Miniato, na Itália, em 1931.  Os irmãos Taviani, Paolo e Vittorio, trabalharam juntos desde 1964, como argumentistas e realizadores, tanto na ficção como em documentários. Receberam a Palma de Ouro no Festival de Cannes com o filme Padre Padrone, em 1977; e o Grande Prémio do Júri, em 1982, com La Notte di San Lorenzo. Em 1986, ganharam o Leão de Ouro, em Veneza. Rainbow-A Private Affair (2017) foi o último filme que fizeram juntos. Agora, Paolo volta a realizar sozinho, três anos depois da morte do irmão em 2018, com o filme Leonora addio.

ficha técnica

Fabrizio Ferracane, Matteo Pittiruti, Dania Marino, Nathalie Rapti Gomez


Realização Paolo Taviani 

Argumento Paolo Taviani
Director de Fotografia Paolo Carnera, Simone Zampagni 

Montagem Roberto Perpignani 

Produtora Stemal Entertainment, Cinemaundici, RAI Cinema 

Distribuição Leopardo Filmes

próximas datas

Lisboa
  1. 02.02.2023
    quinta-feira
    • 13:30
  1. 04.02.2023
    sábado
    • 15:00
  1. 05.02.2023
    domingo
    • 20:15
  1. 08.02.2023
    quarta-feira
    • 18:00
  1. 09.02.2023
    quinta-feira
    • 15:00
Porto
  1. 02.02.2023
    quinta-feira
    • 18:30 | 
    • 21:30
  1. 03.02.2023
    sexta-feira
    • 18:30 | 
    • 21:30
  1. 04.02.2023
    sábado
    • 18:30 | 
    • 21:30
  1. 05.02.2023
    domingo
    • 15:30 | 
    • 18:30 | 
    • 21:30
  1. 06.02.2023
    segunda-feira
    • 18:30 | 
    • 21:30
  1. 07.02.2023
    terça-feira
    • 18:30 | 
    • 21:30
  1. 08.02.2023
    quarta-feira
    • 18:30 | 
    • 21:30