O Delfim

de Fernando Lopes

com Rogério Samora, Alexandra Lencastre, Rui Morrison, Miguel Guilherme

  • O Delfim | 
  • 1h 28min | 
  • M/12 | Cópia 35mm | 
  • 2002 | 
  • estreia 10.01.2002

sinopse

Rogério Samora (1959-2021) foi um dos rostos principais do cinema português das últimas décadas. Trabalhou com Manoel de Oliveira, José Álvaro Morais, João Botelho, António-Pedro Vasconcelos e Miguel Gomes, entre outros, mas foi com Fernando Lopes, com quem manteve uma grande cumplicidade, que o seu trabalho no cinema teve maior projecção. O Delfim foi talvez o seu melhor papel no cinema. É com ele que vamos matar saudades do actor e amigo que partiu no final de 2021.


Adaptação do romance homónimo de José Cardoso Pires, com argumento de Vasco Pulido Valente, O Delfim é o retrato da agonia de um país (Portugal em finais da década 60) e da decadência de um regime que seria anos mais tarde derrubado pela revolução de Abril. Samora é Tomás Palma Bravo, o Delfim, senhor da Lagoa e da Gafeira, marido de Maria das Mercês (Alexandra Lencastre, num grande papel, e que seria de novo par de Rogério Samora em Lá Fora, o filme que se seguiu na obra de Lopes), que vê desabar à sua frente o mundo onde sempre viveu e que dominava…


23 de Janeiro, 22h – In Memoriam ROGÉRIO SAMORA

Presença do produtor Paulo Branco e actores do filme

  • 2002 | 
  • Longa-metragem | 
  • 1h 28min | 
  • M/12 | Cópia 35mm | 
  • Portugal | Falado em Português

estreia 10.01.2002

próximas datas